Arquivo por Autor

Curso de Publicidade e Propaganda tem participação histórica no Criafest 2007

dezembro 4, 2007

Os alunos do Uni-BH acabam de conquistar mais uma marca histórica para o curso de Publicidade e Propaganda. Além de terem trabalhos finalistas em todas as 25 categorias da 3ª edição do Criafest, conquistaram também o maior número de primeiros lugares: 12 ao todo. Tal resultado mostra-se ainda mais expressivo se comparado ao número de primeiros lugares conquistados por outras faculdades. Ele é 71% superior ao alcançado pela faculdade que ficou em 2º lugar e 240% maior ao alcançado pela instituição que conquistou a 3ª colocação.

Outro destaque do Uni-BH foi a participação dos seus docentes. Alexandre Mota, professor de Direção de Arte II, foi o professor-orientador com o maior número de trabalhos que conquistaram a 1ª colocação no concurso: 7 ao todo. O segundo lugar também ficou com um professor da casa: Luiz Oliveira, com 3 trabalhos. Além deles, também participaram da orientação de trabalhos vencedores os professores Alexandre Teixeira, Antônio Terra, Cristiane Linhares, Daniel Campos, Marco Eliel, Paulo Falabella e Renato Vilaça.

O Uni-BH levou a melhor nas seguintes categorias: Promocional de Marca, Revista/Jornal, Outdoor, Jingle, Spot, Pesquisa Mercadológica, Identidade Visual, Editorial, Vinheta para TV, Publicidade Digital, Grand Max Imprensa, Grand Max TV e Grand Max Rádio. Nas categorias Promocional de Produto, Merchandising, Identidade Corporativa, Miscelânia e Material Promocional e Autopromoção, o Uni-BH conquistou os segundos lugares. A casa ainda levou os terceiros lugares nas categrias Website, Hotsite, Fotografia e Ilustração Publicitária e Design em Movimento.

Para o professor Robertson Mayrink, coordenador do curso de Publicidade e Propaganda, a premiação recorde no Criafest é mais uma conquista relevante para o curso. Segundo o coordenador, “todos os alunos e professores estão de parabéns por essa conquista. Esta é mais uma demonstração da inegável qualidade do curso, do bom trabalho realizado pelo nosso corpo docente e do brilhantismo acadêmico dos nossos alunos”.

O resultado final do concurso saiu na sexta-feira, 30, em cerimônia realizada no auditório da Fumec. Para ter acesso a lista completa dos vencedores, clique aqui.

01.jpg

Em primeiro plano, os professores Daniel Campos, Luiz Oliveira, Alexandre Mota e Paulo Falabella. Ao fundo, os alunos premiados.

Alunos do Uni-bh expõem no Núcleo de Laboratórios

dezembro 4, 2007

Desde terça-feira, 26, o Núcleo de Laboratórios dos cursos de Comunicação Social apresenta uma exposição conjunta dos alunos Antônio Rocha (2º período de Publicidade e Propaganda) e Magno Martins (2º período de Produção Editorial). A exposição faz parte do programa “Espaço PP Cultura e Arte”, organizado pelo Laboratório de Publicidade e Propaganda (LaPP), e conta com diversos desenhos, ilustrações e poesias.

O Núcleo de Laboratórios fica à Rua Diamantina, 591 e está aberto de segunda a sexta-feira das 7h30 às 22h30.

5 Cliques

novembro 30, 2007

Brands of the World
Muitas vezes você precisa de um logotipo específico para desenvolver, com capricho, certo trabalho acadêmico. O problema, normalmente, é encontrá-lo. Que tal consultar este site?

Logotypes
Não encontrou o logotipo desejado no site anterior? Então, provavelmente, você o encontrará aqui.

What the Font?
Tudo bem. Vamos admitir que você deu azar e não conseguiu encontrar o logotipo em nenhum dos sites acima. O jeito vai ser reconstruí-lo. Mas, se você souber qual fonte foi usada, já ajuda, certo? Isso você descobre neste site.

Dafont
Agora que você já sabe a fonte, falta saber onde encontrá-la. Este site é um bom caminho.

Netfontes
Prefere um catálogo nacional? Tente este. Talvez ele até não seja tão completo quanto o anterior, mas nem por isso deixa de ser uma boa opção.

Uni-BH lidera short-list do Criafest

novembro 28, 2007

O Uni-BH acaba de conquistar uma marca histórica: nesta 3º edição do Criafest, teve peças selecionadas para a final em todas as categorias que disputou. Foram 25 indicações – o que também tornou o UNI-BH líder em indicações entre todas as faculdades participantes.

Segundo Robertson Mayrink, coordenador do curso de Publicidade e Propaganda, este resultado é fruto de um projeto pedagógico coerente com os tempos atuais, e da qualidade e dedicação dos professores e alunos da casa. “Um resultado assim sempre nos enche de orgulho, indica que estamos no caminho certo”, afirma.

O resultado final sairá na próxima sexta-feira, dia 30, em cerimônia a ser realizada no auditório da Fumec, a partir das 19h. A entrada é franca.

Para ver a relação de finalistas, clique aqui.

DaVinci pode ser o primeiro passo para quem quer estagiar em agências

novembro 23, 2007

A DaVinci, agência júnior do curso de Publicidade e Propaganda, termina o segundo semestre de 2007 com um saldo bastante positivo. Sob orientação dos professores Alexandre Mota, Daniel Campos e Paulo Falabella, os alunos-estagiários criaram campanhas para os mais diversos clientes, vivenciando um pouco do que é o dia-a-dia em uma agência “de verdade”. Assim, contam hoje com uma vantagem a mais na hora de procurar um estágio nas agências convencionais: a experiência.

Segundo Vinícius Pinto, ex-estagiário da DaVinci e atual redator da Sigla Comunicação, participar da agência júnior é uma experiência importante para quem quer conseguir um estágio. “Lá a gente vive um pouco do dia-a-dia de uma agência de verdade. Isso, além de abrir portas para estágio, nos ajuda também a ter segurança para mostrar ao mercado nosso verdadeiro talento. Pelo menos foi assim comigo. Quando entrei na Sigla, tive a tranqüilidade necessária para desenvolver minhas atividades e acabei sendo contratado”, afirma Vinícius.

Para estagiar na DaVinci é preciso participar de um processo seletivo, aberto a cada semestre. O próximo processo deverá acontecer em maio ou junho de 2008. Ele será divulgado em sala de aula e, também, neste site.

Abaixo, algumas campanhas criadas pela DaVinci neste 2º semestre de 2007.

 

fotonovela1.jpg

fotonovela2.jpg

fotonovela3.jpg


comidajaponesa.jpg

 

 

cidadania.jpg

 

participecartaz.jpg


mercado_da_lagoinha_banner.jpg


foro-privilegiado.jpg

Guerrilha em escadas rolantes

novembro 23, 2007

Marketing de Guerrilha, hoje em dia, é assunto recorrente em qualquer periódico, site ou blog especializado em publicidade. Embora parte considerável das ações desse tipo tenha qualidade duvidosa, outra boa parte é muito interessante. Como mostra, por exemplo, a seleção realizada pelo blog italiano Disruption, em que se vê uma série de ações desenvolvidas em escadas rolantes de todo o mundo. Entre elas, uma brasileira.

Alunos do 6º período já “treinam” para agência experimental

novembro 20, 2007

Neste final de semestre, os alunos do 6º período de Publicidade e Propaganda têm um grande desafio pela frente. Sob orientação dos professores Antônio Terra e Luciano Pires (Marketing Estratégico), Ana Paula (Mídia I), Alexandre Mota (Direção de Arte II) e Luiz Oliveira (Redação Publicitária II), eles terão que desenvolver um trabalho interdisciplinar que, na prática, pode ser considerado uma espécie de ensaio para o que irão enfrentrar quando criarem suas agências experimentais no 8º período.

A atividade teve início na disciplina Marketing Estratégico. Nela, os alunos propuseram a criação de um novo produto e desenvolveram sua estratégia de preço, distribuição e promoção. Logo em seguida, na disciplina de Mídia II, eles tiveram que desenvolver uma estratégia de mídia, definindo os veículos que serão usados para dar suporte à estratégia promocional de lançamento do produto. Agora, na última etapa da atividade, os alunos irão criar uma campanha publicitária para o lançamento dos produtos. Farão isso nas aulas das diciplinas Redação Publicitária II e Direção de Arte II.

Segundo o Prof. Luiz Oliveira, esta é uma grande oportunidade para os alunos colocarem em prática, de maneira articulada, todo o conhecimento adquirido ao longo do semestre. Além disso, como estão sob constante orientação, eles têm tempo para propor as ações, errarem, refletirem a respeito dos erros e corrigi-los antes da apresentação final.

As campanhas criadas serão avaliadas por uma banca formada por professores da casa. Participarão também os alunos que se destacaram nas agências experimentais deste ano. O 6º período da manhã fará sua apresentação no dia 4 de dezembro, terça-feira. Para o 6º período noite, a apresentação será no dia 5, quarta-feira.

Olho do observador

novembro 16, 2007
Por Rogério Tobias*

O marketing pode levar ao sucesso através de ações desenvolvidas no momento certo e na dosagem adequada. Um caminho que se pode trilhar é o da observação dos fenômenos mercadológicos. Muitas respostas podem estar nas ações corriqueiras do dia a dia do comércio, nas mais simples ações de nossos clientes e de nossos profissionais de vendas e atendimento. Em muitos casos, a pesquisa de marketing pode ser imprescindível, pois ela auxilia fortemente na tomada de decisão empresarial. A opinião dos clientes vale muito no mundo do marketing! Contudo, alguns fenômenos são mais bem descobertos através da presença constante no ponto de venda, ou no contato direto com os clientes. Para muitas empresas torna-se inviável a aplicação de uma pesquisa do tipo científica, pois, por mais simples que seja, ela vai exigir algum investimento, e muitas empresas estão em fase inicial de funcionamento, ou efetivamente não podem dispor de dinheiro para o investimento exigido. Tenho sugerido, um caminho que considero muito importante, revelador e por isso muito eficaz para o sucesso da empresa: A utilização da observação. As respostas que buscamos para a solução de um problema de mercado, ou para melhorarmos o desempenho da empresa podem estar nessa iniciativa simples e ao mesmo tempo tão pouco utilizada pelos empresários

Pare um momento! Fique na porta do seu estabelecimento, preste a atenção nas pessoas, veja como elas se comportam! Procure entender as suas razões, veja com quem preferem estar acompanhadas na hora de comprar! Como está o seu semblante? Que posturas físicas adotam. Faça experiências! Melhore a iluminação, por exemplo. Veja se após essa providência, aquela área, agora melhor iluminada, passa a reter mais clientes.

Observe suas prateleiras e gôndolas. Elas permitem a fácil circulação? Que tal abrir um pouco o espaço nos corredores, caso seja possível? A entrada do ponto de venda está livre para o cliente poder entrar, parar, observar tranqüilamente o ambiente e então resolver entrar? Nem sempre as pessoas privilegiam os produtos que estão logo na entrada. Elas costumam se adentrar um pouco mais e aí sim, observar e comprar os produtos num passo mais cadenciado. Está provado que as pessoas tendem a fazer sempre o menor esforço possível durante suas compras. Elas acabam dando mais atenção às mercadorias que estão na altura de seus olhos e naturalmente oferecem maior resistência às mercadorias alocadas nas partes baixas das gôndolas.

Circule naturalmente pelo seu estabelecimento. Perceba que as mulheres têm maior propensão a checar o preço do que os homens. Perceba que os clientes a cada dia estão dispostos a pagar por um menor esforço físico e mental. Eles querem tudo mais facilitado, melhor elaborado, mais fácil de transportar e de usar e, é claro, um preço compatível.

Observe o perfil de seus clientes. São predominantemente mulheres ou homens? São na maioria jovens ou são pais acompanhados dos seus filhos? Circulam muitas crianças? Nesse caso, vale a pena colocar alguma mercadoria num nível mais baixo, na altura dos olhos desse público, que já responde por um importante percentual das vendas no comércio.

Perceba como estão agindo e reagindo as pessoas que compõe a sua equipe. Mesmo num auto-serviço, eles podem fazer a diferença. Eles estão sendo gentis? Estão preparados e dispostos a mostrar aos clientes onde estão os produtos e leva-los até eles? O cumprimento ao cliente, que antes era obrigação, já se tornou natural para todos? Essas são apenas algumas coisas que podemos observar na rotina das nossas empresas e que podem ser muito reveladoras. O empresário contemporâneo precisa desenvolver cada dia mais a sua sensibilidade, a sua capacidade de observação e a sua vontade de fazer sempre as mudanças que os clientes sinalizem desejar. Fique de olhos abertos. Seja um grande observador e transforme as coisas. Afinal, é como diz Thomas Carlyle: “O grandioso negócio da vida não é ver o que está nebulosamente distante, mas fazer o que está claramente em nossas mãos”.

*Autor do livro “121 artigos de Marketing”. Mestre em Marketing, administrador, professor de marketing do Uni-BH: curso de Publicidade e Propaganda e curso de pós-graduação em Comunicação e Marketing. É também professor de cursos de MBA em Marketing, Gestão de Negócios e Gestão de Marcas. Palestrante e diretor da RT Consultoria e treinamento.

Mídia em tempos de Internet

novembro 13, 2007

Em 2003, a Wieden+Kennedy, considerada uma das melhores agências do mundo, apresentou à Honda um genial roteiro de filme publicitário. Na ocasião, o departamento de marketing da empresa argumentou que tal filme teria tudo para ser um sucesso, não fosse um detalhe: ele apresentava 2 minutos de duração, o que tornava-o economicamente inviável. Como as boas idéias não podem nascer para, em seguida, virar pó, o jeito foi queimar mais um pouco de tutano e encontrar uma solução. Assim foi feito. Através de uma estratégia de mídia bastante ousada, a peça foi veiculada pouquíssimas vezes em programas de grande audiência. A interção era criar um certo buzz entre os que a haviam assistido. Em seguida, encartaram um DVD com o filme (e seu making of) nas principais revistas dirigidas ao público masculino inglês. O resultado não poderia ter sido melhor. Além de ter virado comentário em balcão de pub, os filme se espalhou pela internet, por meio dos próprios consumidores. Isso em uma época em que a banda larga ainda não era tão larga assim e o Youtube simplesmente não existia.

Cog, o filme da Wieden+Kennedy para a Honda

Making Of de Cog

Mais recentemente, já no pós-youtube, a brasileira Almap/BBDO desenvolveu uma ação para o chocolate Twix cuja “estratégia de mídia” também tinha lá sua ousadia: não iria existir verba para mídia. Agência e cliente acreditavam tanto na qualidade do filme produzido a ponto de apostar que sua “distribuição” aconteceria naturalmente por meio dos consumidores. Deu certo. Aliás, deu tão certo que, tempos depois, a empresa se viu obrigada a veicular a peça na TV tradicional, tamanha foi a repercussão positiva e a pressão feita pelos consumidores.

Caramelo, biscoito, chocolate: gargalhadas e audiência on-line garantidas para o Twix

A japonesa Sony, recentemente, também se aventurou por novas estratégias de divulgação. Há muito os comerciais para a linha de televisores Bravia chamam a atenção mundo afora. Tanto pela qualidade das idéias quanto pela exuberância da produção. Balls e Paint, os dois primeiros, são verdadeiros papa-prêmios. O mais recente, Play-Doh, parece seguir o mesmo caminho. Sua estréia, no entanto, foi marcada por ações que até bem pouco tempo lembrariam mais a divulgação de um longa-metragem. Primeiro, começaram a “vazar” na Internet fotos do set de produção. Depois foi a vez de “veicularem” uma espécie trailer na web. Por fim, fizeram a pré-estreia do filme no dia 4 de outubro – algo nada convencional, mesmo em tempos atuais.

Balls, o primeiro papa-prêmios da série Bravia

Paint, o segundo comercial da série

Play Doh e seu teaser/trailer. Coisa de cinema?

Depois de muito suspense, eis o Play Doh, comercial que fez sua pré-estreia na Internet

Na última semana foi a vez de uma cervejaria experimentar desses novos tempo. A irlandesa Guinness viu seu mais recente comercial cair na boca do povo antes mesmo dele estreiar na TV. Tudo começou no dia 8, quando dois jornais de Dublin anunciaram que a cerveja Guinees, uma verdeira paixão daquele país, iria veicular no domingo, 11, o comercial mais caro da sua história. Foi o bastante para levar milhares de consumidores irlandeses à caça de “Tipping Point”, título do filme milionário da cerveja. Dirigido por Nicolai Fugslig, tudo indica que o filme havia sido discreta e intencionalmente vazado para o Youtube antes da primeira e “oficial” veiculação. Além disso, ele fazia parte de um ARG, criado pela cervejaria.

Tipping Point, filme da Guinness dirigido por Nicolai Fugslig

Seja prensando e distribuindo DVDs, criando filmes para veicularem apenas na Internet, divulgando trailers e realizando pré-estréias, ou simplesmente contanto com a mídia tradicional para atiçar a curiosidade dos consumidores à procura de um filme publicitário, fato é que a forma de distribuir estas peças, ou mesmo iniciar uma campanha, vem mudando. Descobrir e explorar essas novas oportunidades não é tarefa fácil. Mas, certamente, será uma habilidade cada vez mais valorizada e necessária para quem quiser trabalhar no campo da publicidade.

5 Cliques – Fora do Eixo

novembro 13, 2007

Já faz algum tempo que Inglaterra, Estados Unidos e Brasil deixaram de ser o pólo criativo do mundo. Todo ano, excelentes agências nascem nos lugares mais inesperados. Que tal conhecer algumas delas?

Zig Ideas

O Canadá nunca teve muita tradição nos festivais publicitários. Mas, aos poucos, agências como a Zig vêm despertando o interesse de publicitários no mundo todo. Já pelo site dá para entender o porquê disso.

Dentsu
Maior agência do Japão, a Dentsu por muito tempo foi conhecida por suas peças esquisitíssimas, ao menos para os padrões ocidentais. Hoje, faz uma publicidade de primeiro mundo (ao mesmo para os mesmos padrões).

Villar-Rosas
Que a Espanha é um celeiro cultural e criativo, ninguém duvida. Se duvidar, basta olhar a arquitetura de cidades como Barcelona e conhecer a obra de alguns pintores espanhóis. Faltava isso se refletir na publicidade. Visite o site da Villar-Rosas e tire suas conclusões.

The Furnace
A Austrália é um país interessante. Tem uma fauna exótica, lindas paisagens e, agora, publicidade de altíssimo nível.

Lowe Bull
O Brasil sempre foi conhecido por ser um país de terceiro mundo que faz publicidade de primeiro mundo. Durante muito tempo, reinou sozinho nesta posição. Não reina mais. Países como Argentina e África do Sul, já há algum tempo, vêm apresentando uma interessante consistência criativa. E isso você pode conferir visitando o site da Lowe Bull, de Johannesburgo.


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.